Embora chefes e líderes exerçam suas atividades profissionais buscando os mesmos fins, a diferença entre eles reside numa linha tênue: o lado sutil da gestão – a arte.

Com chefes, Organizações podem até obter bons resultados, porém com líderes, obtêm excelência em performance.

Em um mundo conectado, instantâneo e ultra competitivo, precisamos cada vez mais de líderes e cada vez menos, de chefes.

Durante muito tempo, acreditou-se que líderes nasciam prontos. Hoje, a ciência prova que essa tecnologia – a da liderança – pode ser repassada de cérebro para cérebro. Mas a determinação de querer se tornar líder, é fundamental nesse processo.

A hierarquia que se estabelecia pelo poder de chefiar, vai dando espaço à suavidade ordeira de liderar.

Através de comportamentos singulares, conseguimos distinguir chefes e líderes. Vamos a alguns exemplos:

  • Os colaboradores estão com o líder porque querem estar e não porque têm que estar.
  • O líder gera competência em seus colaboradores antes de delegar. O chefe simplesmente delega.
  • O líder desenvolve outros líderes. O chefe nunca ensina o pulo do gato com medo de perder o cargo.
  • O líder trata pessoas diferentes de forma igual, respeitando suas diferenças. O chefe trata pessoas de formas diferentes, geralmente levando as questões para o lado pessoal.
  • O líder reparte as vitórias com todos e assume a responsabilidade por eventuais resultados desfavoráveis, encorajando o time a prosseguir. O chefe não reparte vitórias e responsabiliza os outros pelas derrotas.
  • O líder planeja com o time, no entanto, o chefe costuma dar  prazos inexequíveis.
  • O líder gera no time autonomia com responsabilidade. O chefe não dá espaço para argumentações nem criatividade.
  • O líder se reconhece por notoriedade. O chefe, por imposição.
  • O líder tira o melhor de cada colaborador. O chefe, mal os conhece.

Enquanto um dos slogans preferidos do líder é “Um por todos, todos por um”, o do chefe é “Não me traga problemas, traga soluções”.

Líderes plenos, encorajam seus colaboradores a realizar o impossível.

Em conclusão, quero trazer a tona um exemplo de Líder Pleno que busco seguir e que um dia sugeriu: “Brilhe Vossa Luz!”.

Se você quer se tornar um líder, em primeiro lugar, busque identificar líderes que você admira e siga-os.

A única pessoa que te impede de brilhar, cada vez mais, é você mesmo.