Existe uma máxima sobre confiança que é a seguinte: A confiança em mim mesmo e no outro vai crescer na medida em que o que eu prometo é igual ou maior àquilo que eu entrego.

Essa máxima também se emprega na equação para fidelizar clientes ou se fidelizar e crescer nas Organizações.

Adaptar nosso estilo profissional ao ambiente que encontramos, modulando nosso comportamento em função do contexto ou pessoas, gera muita credibilidade.
O maior percentual de demissões em grandes empresas, reside na incapacidade de se relacionar bem com os pares. Não é, absolutamente, a falta de conhecimento específico sobre o assunto com o qual lida.

Por isso é importante as pessoas terem a consciência de que não conseguimos enganar muita gente, por muito tempo. Mais cedo ou mais tarde, a verdade se revelará.
Por vezes, passamos a maior parte da vida nos escondendo de nós mesmos, enganando a nós próprios e aos outros, adotando determinados comportamentos e posturas fictícias, mas que se desnudam tão logo sejamos contrariados em nossos pontos de vista.

É mais ou menos assim: O indivíduo prepara-se muito bem para a entrevista de emprego, aprende como e o que falar, como se comportar, etc. Conquista a vaga e passo a passo vai deixando escapar suas dificuldades, as máscaras vão caindo, fruto de uma pequena inteligência intrapessoal (capacidade de se relacionar bem consigo mesmo) que irá refletir negativamente, em sua inteligência interpessoal (capacidade de se relacionar com o outro) e, com o passar do tempo, vai inviabilizando sua permanência no quadro funcional.

Um processo de excelência começa quando reconhecemos os pontos que podem ser potencializados e os pontos que podem ser melhorados. Para isso, nada melhor do que uma autoavaliação honesta.

Perceber-se em cada contexto é dinâmica fundamental para corrigir rumos e sinalizar rotas saudáveis. Todo relacionamento com o outro, também é um relacionamento consigo mesmo.

Em conclusão, esteja certo de que todos os caminhos nos levam para onde queremos ir. O desafio continua sendo o de saber o que exatamente queremos diante de cada circunstância que a vida nos apresenta.